OS INCOMPREENDIDOS

Les Quatre Cents Coups, França, 1959, Drama, 99 minutos
Direção: François Truffaut
Elenco: Jean-Pierre Léaud, Albert Rémy, Claire Maurier
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos
CONTÉM: Violência
Áudio original em francês com legendas em português
Onde encontrar: Amazon Prime, Telecine Play

O primeiro de cinco filmes da série “As Aventuras de Antoine Doinel”, Os Incompreendidos é um ícone do movimento cinematográfico Nova Onda. Inspirado na infância do próprio diretor, o drama mostra um menino cheio de recursos crescendo em Paris e que, aparentemente, se lança de cabeça para o crime.
Assim como Truffaut, Antoine luta na escola, briga com os pais e tem um melhor amigo de confiança. Ele também é controlado pelos adultos ao seu redor e observamos o controle exercido na vida dele pela maneira com que os enquadramentos da câmera acontecem. A história começa mostrando um menino com um pôster de pin-up que é passado mão a mão pelos alunos até pousar na mesa de Antoine, fazendo com que o instrutor o ponha de castigo. O que se segue é uma história bastante monótona. Antoine cria mais problemas, primeiro matando aula, depois pegando sua mãe com outro homem e, em seguida, informando falsamente sua professora sobre a morte de dela como desculpa para faltar às aulas. Ele também perde a confiança de seus pais, primeiro seu padrasto, que inicialmente trata Antonie como um amigo, depois sua mãe.

Em vez de empregar um enredo elaborado, Os Incompreendidos têm uma narração dramática que simplesmente segue o cotidiano de Antoine. Ao longo da trama, descobre-se que o garoto é incompreendido, mas também um menino traiçoeiro e travesso. A conexão mais prevalente do filme com a então florescente Nouvelle Vague (Nova Onda) francesa é a sua mensagem de liberdade, que deseja se expressar e controlar a narrativa longe das garras de uma geração mais velha, sem compaixão e nem empatia por uma nova forma que não considerada totalmente “verdadeira”. O filme tem uma narrativa curta e radical, mas cativante com uma história interessante e profunda que conquista todos os espectadores. Ganhador de 10 prêmios, incluindo o Cannes de Melhor Direção e 7 indicações, além do Oscar de Melhor Roteiro.

Mayara Sentalin