Maio: aniversário do CDCC e do seu edifício

Mesmo antes do Centro, prédio foi palco de rica história social e cultural

O Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC-USP) completa 40 anos em maio de 2020. E também no mesmo mês foi inaugurado o edifício que hoje abriga a instituição, porém no ano de 1908 – há 112 anos, então construído para ser sede da Sociedade Dante Alighieri.

Um pouco de história

Na década de 1890, houve fluxo intenso de imigrantes para São Carlos, principalmente de italianos, que buscaram se organizar em associações de auxílio mútuo. Em 3 de agosto de 1900, foi fundada a Societá Meridionali Uniti Vittorio Emmanuele III situada à rua General Osório, e pouco mais de dois anos depois, em 15 de setembro de 1902, foi inaugurada na rua Santa Cruz (atual Rua Bento Carlos) a Sociedade Dante Alighieri.
O Almanaque de São Carlos, publicado em 1905, registra que, em seu estatuto, a Sociedade Dante Alighieri propunha-se “à união, instrução, educação moral e beneficência dos italianos que a compõem, conservando-se alheia às questões políticas”, enquanto que a Societá Meridionali Uniti Vittorio Emmanuele III propunha-se a “unir as classes operárias, promover-lhes o sentimento de dever e o desenvolvimento de virtudes cívicas, instruir, educar e socorrer os associados”. Também registra o almanaque que a Sociedade Dante Alighieri “(…) sustenta duas escolas, para ambos os sexos. O ensino é ministrado por professores italianos, assim como os alunos são filhos de italianos(…)”.

Já em 1903, as aulas eram ministradas pelo professor Raphael Gatti. Em 1908, como mencionado anteriormente, inaugurou-se o edifício à Rua 9 de Julho, que depois foi ampliado em 1921/22. Esse espaço foi usado como escola, mas também era um local onde ocorriam eventos, comemorações, peças teatrais, entre outras manifestações artísticas e sociais muito relevantes na época.

Sociedade Dante Alighieri em 1910, já na Rua 9 de Julho

Esse espaço foi usado como escola, mas também era um local onde ocorriam eventos, comemorações, peças teatrais, entre outras manifestações artísticas e sociais muito relevantes em seu tempo.

Prédio após ampliação ocorrida em 1922, com a adição do segundo andar.

Por ocasião da Segunda Guerra Mundial, quando o Brasil declarou oposição aos países do Eixo (Itália, Alemanha e Japão), as sociedades foram fechadas e seus bens tombados pelo governo federal. Em 1950, quando foram devolvidos, a Societá Meridionali Uniti Vittorio Emmanuele III tornou-se o Clube Ítalo-Brasileiro, enquanto que a Sociedade Dante Alighieri não foi reativada: de 1952 a 1957, a Escola de Engenharia de São Carlos funcionou provisoriamente no local, onde, posteriormente, foi instalado o CDCC.

Fonte: Sociedade Dante Alighieri (1902-1953) (São Carlos-SP) – pesquisado por Marco Antônio Leite Brandão
Bibliografia:
ALMANACK Annuario de S. Carlos, 1928 . Edição fac-smilar. Edufscar – Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007
TRUZZI, Oswaldo “São Carlos. Café e Indústria (1850-19500”, Edufscar, 1983
Jornais: “Correio de São Carlos” e “A Cidade”

 

Texto: Comunicação do CDCC

Imagens: Acervo da Fundação Pró-Memória de São Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top