A TENENTE DE CARGIL

Gunjan Saxena, Índia, 2020, Drama, 112 minutos

Direção: Sharan Sharma

Elenco: Janhvi Kapoor, Pankaj Tripathi, Angad Bedi, Viineet Kumar, Manav Vij

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos

Contém: Violência

Onde encontrar: Netflix

Para a primeira indicação de cinema asiático, indicamos este filme indiano com abordagem biográfica. O longa se baseia e retrata um momento histórico do país que, durante os acontecimentos da guerra de Cargil, teve uma mulher fazendo história como a primeira a se tornar piloto de combate do exército indiano. O filme traça questões e metáforas de como são vistas as mulheres em um cenário predominante masculino.

A história segue a vida de Gunjan, uma pequena menina que descobre a paixão de sua vida ao voar pela primeira vez. Desde nova, ela sofria fortes julgamentos de seu irmão e de sua mãe pois, como é de costume na cultura indiana, as mulheres são ensinadas a fazerem as tarefas domésticas e instruídas a casar e montar uma família, enquanto Gunjan só pensava em ser piloto um dia. Oficial do exército, o pai de Gunjan era o único que apoiava essa ideia, motivando-a a seguir seus sonhos desde sempre.

Em meio a altos e baixos, a protagonista consegue se alistar e passar nos testes de admissão para a força aérea, onde a verdadeira batalha estava prestes a começar. Sendo a primeira mulher admitida no exame, e com a base não possuindo banheiros e vestiários apropriados para o sexo feminino, Gunjan atrasa constantemente para as práticas de voo, até que decide adaptar uma área do vestiário masculino para conseguir se trocar. Sofrendo graves abusos psicológicos e assédio moral, a jovem quase desiste de seu sonho e volta para casa para ter uma vida normal.

O longa expõe o machismo institucional que compõe as forças de segurança e ficciona que após algum esforço é possível mudar o status quo do sistema. Apesar de ser uma obra baseada em fatos, o diretor utiliza da ficção para gerar um mundo onde o machismo seria destruído em poucos meses de interação com uma mulher. Desconsiderando a triste realidade, o longa possui suas qualidades e entretém os espectadores, entregando uma bela história de superação.

Lucas Reis