Logo e link para a página inicial do CDCC
CENTRO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURAL
Facebook YouTube

Dia 24 de fevereiro, às 20 horas

Gilda

Gilda, EUA, 1946, Drama, 110 minutos
Direção: Charles Vidor
Elenco: Rita Hayworth, Glenn Ford, George Macready

Cartaz

Johnny Farrel é um homem que faz sua própria sorte. O pilantra estadunidense quase é assaltado ao chegar na Argentina se não fosse por Ballin Mundson, que o salva com sua bengala e desaparece em seguida. Johnny procura um clube noturno recomendado por seu novo amigo e lá ingressa no cassino. Após trapacear nos jogos é capturado e levado ao dono do local, que, por ironia do destino, é o Sr. Mundson. Depois de conversarem, Farrel o convence a contratá-lo como gerente do estabelecimento. Entre John, Balin e sua bengala surge uma grande amizade. Justamente quando tudo ia bem, surge Gilda como Sra. Mundson, a razão do início de todos os problemas.

O clássico film noir se destaca esteticamente por sua excelente trilha sonora e fotografia em preto e branco, remetendo ao expressionismo alemão. Possui personagens de caráter dúbio, criminosos, sensuais, violentos e corruptos. Seus temas e diálogos são contundentes, flutuando pelo niilismo, hedonismo e o desvio à moralidade cristã, compondo uma rica obra que convida o telespectador a se aprofundar no enredo.

De acordo com o The New York Times, o desempenho de Rita Hayworth em Gilda, seu maior sucesso, foi tão impressionante que os cientistas nucleares no atol de Bikiki das Ilhas Marshall batizaram uma bomba atômica com o nome de “Gilda”.

Iago Ribeiro Lisboa

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Contém: Agressão física, assassinato, suicídio
Tema: Relações humanas

TRAILER